Jovens da IQC



O fazendeiro e a cobra

http://divagacoesaoluar.files.wordpress.com/2008/05/solidao20no20caminho.jpg“Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado. A estultícia do homem perverte o seu caminho, mas é contra o Senhor que o seu coração se ira.” Provérbios 19:2-3

Num Inverno rigoroso, um homem estava a andar numa estrada de terra, perto da sua fazenda quando avistou uma cobra no meio do caminho, dura e congelada pelo frio.

O fazendeiro sentiu pena da cobra e pegou nela. Colocou a criatura venenosa contra o seu peito, e após um certo tempo o calor do seu corpo começou a reanimá-la. Assim que os músculos dela começaram a funcionar, a cobra picou o fazendeiro formando uma ferida mortal.

O fazendeiro foi tolo, é claro. Ele devia ter sido mais cuidadoso. Ele não devia ter arriscado a sua vida por uma cobra venenosa.

Muitas pessoas fazem o mesmo erro hoje em dia. Talvez elas não pegam numa cobra na estrada, mas fazem coisas que são infinitamente mais perigosas. Elas pecam. Brincam com a tentação. Fazem as escolhas erradas. Depois elas ficam a pensar porque não encontram a felicidade e a realização. Às vezes as suas escolhas erradas têm consequências trágicas, e elas olham para as suas vidas arruinadas e perguntam: “Como é que Deus fez isto comigo?”

“A estultícia do homem perverte o seu caminho,” disse Salomão “e o seu coração se irrita contra o Senhor.” (Provérbios 19:3). Mas Deus não tem culpa se as pessoas que o desobedecem sofrem as consequências. Pessoas que brincam com a cobra devem esperar a picada.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: