Jovens da IQC



Ser criança

Eu queria voltar a ser criança, do tempo em que:

Atentado, era um menino malandro.

Droga, era o remédio comprado na farmácia.

Craque, era um excelente jogador de futebol.

Sexo, era masculino ou feminino.

Stress, era coisa de americano.

Depressão, era a panela.

Tráfico, fora abolido pela lei da abolição da escravatura.

Separação, só de lutas na rua.

Matar, só se fosse de fome, sede, saudade, ou raiva.

Bomba, era o que acontecia com quem perdia o ano lectivo.

Arma, era coisa de polícia.

Violência, era só nos filmes de cowboy.

Desemprego, era o número de empregos que se tinha disponível.

Concorrência, só havia entre meninos, ao disputar o amor pela mesma menina.

Corrupção, era um vulcão activo.

Mendigo, era o vagabundo, não o trabalhador.

Salário, era sinônimo de sustento, não de pobreza, miséria ou fome.

Ser honesto, não era ser fuleiro.

Computador, era um malandro desbocado, a  falar das suas dores.

Miserável, era um sujeito muito duro, não a população do meu país.

Imposto, o meu pai só ia para abastecer o carro.

Havia diferença entre direita e esquerda, polícia e ladrão.

Será que os tempos mudaram, ou foi eu quem mudei?
Quem sabe tudo isto já existia, mas como era inocente, não me percebi.
Quem sabe nada mudou, a não ser no meu interior?
Será o mundo, ou só o meu mundo que precisa mudar?
Pensei que ao tornar-me adulto teria todas as respostas.

Hoje estou mais confuso do que quando era criança.
Preso a um tempo que não volta mais.
O futuro avista-se, esta certeza atrai-me.
Saber que fico, mas o mundo permanece e vai.
As lembranças vão apagar-se.
Quem sabe o que aprendi possa modificar-me?

Os meus pais construíram o passado, do qual estou a relembrar.
O presente eu construí, estou a começar a decepcionar-me.
Mas reconheço que nunca é tarde para recomeçar,
Reconstruir um novo mundo,
Onde os meus filhos possam habitar.
E, como hoje faço, no futuro venham a orgulhar-se,
Do passado que herdaram, e precisam preservar,
Comprovando a prudência do sábio pensar:

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: