Jovens da IQC



Porquê matar este filho e não o outro?

– Doutor, o senhor terá de me ajudar num problema muito sério. Este meu bebé ainda não completou um ano e estou grávida novamente. Não quero filhos num tão curto espaço de tempo. Não tenho condições de criar ambos.

E então o médico perguntou:

– E o que a senhora quer que eu faça?

A mulher, já esperançosa, respondeu:

– Desejo interromper esta gravidez e conto com a ajuda do senhor doutor.

O médico então pensou um pouco e depois disse à mulher:~

– Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora.

A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria o seu pedido.

E então ele completou:

– Veja bem, a senhora, para não ter de ficar com os dois bebés de uma vez num tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está nos seus braços. Assim, o outro poderá nascer. Se o caso é matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco.

A mulher reagiu indignada:

– Não doutor! Que horror! Matar uma criança é um crime!

Depois de reflectir, a mãe mudou de ideia. O médico viu que a sua lição teve efeito. Ele persuadiu a mãe que não há diferença entre matar a criança já nascida e matar uma criança ainda por nascer, mas viva no seio materno. O crime é o mesmo e o pecado diante de Deus, também é o mesmo.

 

Autor desconhecido

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: